Sites Grátis no Comunidades.net
  • Currently 2.90/5

Rating: 2.9/5 (336 votos)




ONLINE
1





Partilhe esta Página


Oração - Tipos de Oração
Oração - Tipos de Oração

 

Você gostaria de ver todas as usas orações respondidas? Muitas vezes, ensinando-se sobre oração, costuma-se dizer que existem três respostas que Deus dá às nossas petições: "sim", "não" e "espera".

 

Mas amado, existe uma possibilidade de aprendermos a orar de tal maneira que a resposta para todas as nossas orações seja "sim." Há uma posição em Deus que nos leva a orar em linha com o que está em Seu coração e, conseqüentemente, receber uma resposta positiva.


Quem vai semear sem planejar a colheita? Qual o agricultor que lança a semente na terra e nada espera de volta? Que pescador vai ao mar sem planos de trazer as redes cheias? Quem vai ao trabalho e não conta com seu salário? Quem leva a petição ou caso ao tribunal ou alguma repartição, sem esperar deferimento?

 

Mas evidentemente existem leis que governam todas essas coisas, desde o semear ao relacionamento com os homens e suas instituições. O mesmo ocorre na vida de oração, e se nós apreendermos a fluir com tais leis e princípios teremos a alegria de ver as nossas orações respondidas. Jesus declarou: "Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis para que a vossa alegria seja completa" (Jo. 16:24).


Olhando para os Evangelhos, não encontramos Jesus fazendo provisão para o fracasso, mas para a vitória. Deus é maravilhoso, Ele é um bom Deus, tem prazer no bem e prosperidade dos Seus filhos (Sl. 35:27) a quem ama tanto e deu Jesus para atraí-los de volta para Si, em comunhão de amor! Ora, "Aquele que não poupou a Seu próprio Filho, antes, por todos nós O entregou, porventura não nos dará graciosamente com Ele todas as coisas?" (Rm. 8:32).


A oração é aquele meio de comunicação que Deus mesmo estabeleceu para que os homens se relacionem com Ele. Deus é uma pessoa! Coloque isso no seu Espírito: Deus é uma pessoa! O que ocorre quando você cumprimenta alguém com quem se encontra? Ele responde ao seu "bom-dia", seu aperto de mão, seu abraço, sua palavra, seu sorriso? É claro que sim. Por quê? Ele é uma pessoa e tanto se comunica quanto responde à comunicação de outra pessoa.
Pois bem, você é uma pessoa e Deus é uma pessoa. Quando você se relaciona com uma pessoa, você espera em resposta. Ora, Deus também é uma pessoa. Quando eu digo "bom-dia, Senhor", espero uma resposta.

 

Quando sorrio para Ele, ou falo com Ele, espero uma resposta. Quando Lhe faço uma pergunta, ou consulta, espero que Ele me responda, porque Ele é uma pessoa, apesar de não ter corpo como o meu e meu espírito estar limitado dentro de um corpo material.


Ora, onde existe um relacionamento entre duas pessoas, há uma comunicação e uma comunhão. E como gostaríamos de lhe poder transmitir uma convicção: Oração, mais que tudo, é a comunicação íntima entre duas pessoas que se amam, Deus e você. É um relacionamento que transcende palavras. Muitas vezes a Igreja pensa em oração em termos de fórmulas religiosas, palavras rebuscadas, maneiras afetadas, ritual vazio, destituído de vida e calor humano. Uma mera formalidade religiosa. No entanto há um nível de oração que difere de tudo isso e se torna uma gloriosa aventura de fé.


Como relacionar-se com o Pai, como ouvir Sua voz? Como se comunicar com Ele de tal maneira que o Céu desça a terra e você comece a viver na atmosfera celestial? Quando você nasce de novo se torna do Reino e, embora seus olhos físicos não possam ver Deus como você vê seu vizinho e apertar a Sua mão como o faz com seu irmão, há um relacionamento espiritual e você pode chegar a um estágio de comunhão com Ele tão íntimo, que Ele se tornará a pessoa mais real que você conhece, até mais do que seu marido ou mulher, ou irmão ou pai.


Não conheço na terra alguém mais real que o meu Senhor. Quando olho para os homens vejo corpos e, mesmo conversando, não sei quanto de si mesmos estão passando, mas com Deus é diferente. Ele é real! Posso ter uma intimidade constante com Ele, um relacionamento transparente, sincero e verdadeiro, pois ninguém me conhece como Ele e, no Seu amor e graça, revela-Se ao meu coração e posso andar com Ele como um filho anda com seu pai.

 

Jesus diante do túmulo de Lázaro, levantando os olhos para o Céu, disse: "Pai, graças te dou poi ouviste. Aliás, Eu sabia que sempre me ouves..." (Jo. 11:41,42)." A convicção do Salmista é a mesma: "Ó, Tu que escutas as orações, a Ti virão todos os homens" (Sl. 65:2).


A maioria das pessoas não sabem o que é oração. Pensa que é ficar repetindo coisas decoradas, sem nelas colocar o entendimento e o coração. Outros acham que orar é choramingar diante de Deus, usando expressões de auto-compaixão: "Pobre de mim! Sou um coitado! Um sofredor!" Há quem julgue que oração é ir a Deus sua listinha do supermercado, apresentando todas as suas necessidades. Outros ainda afirmam que orar é simplesmente "falar com Deus." Acontece que você pode falar com uma pessoa, sem se envolver com ela. Orar é mais do que tudo isso.

 

Definições de Oração


Oração não se define, nem se ensina. Só há um meio de conhecê-la e aprendê-la: Orando. Assim como aprendemos a nadar, nadando, aprendemos a orar, orando. Quando duas pessoas convivem, o relacionamento se torna natural. O mesmo ocorre em nossa vivência com Deus. Oração é uma comunicação entre nosso espírito recriado e o Espírito de Deus que em nós habita. É a expressão que resulta de um relacionamento íntimo com o Senhor residente em nosso coração, pelo Seu Espírito.


A oração é a chave para o sucesso em cada área da vida. 100% de oração, 100% de sucesso. É possível orar o tempo todo? Sim. Dia e noite. Durante o dia você pode, conscientemente, conservar a ligação. Nas horas de sono, também. Nosso espírito não dorme. O corpo é que dorme. Podemos por a cabeça no travesseiro orando: "Espírito de Deus, ministra ao meu espírito nas horas de sono", e Ele o fará.


Oração é a comunhão com Deus. Nossa vida inteira deve ser estabelecida sobre o fundamento de uma comunhão pessoal, profunda e íntima com Deus. Uma ligação permanente (I CO. 6:17). Oração é um encontro do Pai celeste com Seu filho, numa comunhão de amor.

 

Oração é comunicação com um Deus pessoal e digno de confiança. Deus é uma pessoa! Deus é digno de confiança! Ele é um Deus pessoal que Se relaciona conosco numa base pessoal. Nosso olhos de carne não O vêem, mas Ele é real e se comunica com Seus filhos.


Oração é o primeiro passo para o conhecimento de Jesus. "Todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo" (Rm. 10:13). O homem vai a Jesus pela oração, e todo o seu andar com Ele é firmado na oração.


Oração é reconhecer a presença de Deus. É o meio de conhecê-Lo inteiramente e lançar mão de Suas promessas. Não O vemos, mas O reconhecemos. É ter consciência de Deus. É o caminho para o homem entender o plano Divino para sua vida.


Você pode desenvolver um relacionamento tão íntimo com o Pai, que onde você vai, a consciência de Sua presença não se aparta de você. Na rua, na fábrica, na escola, em casa, num transporte, numa loja, na feira, em qualquer lugar a consciência de que Ele está presente lhe acompanhará e você, embora vivendo na terra, estará em comunhão com o Céu.

 

Há diversos Tipos de Oração


Já está claro que oração é um modo de viver; que a vida pode ser uma oração; o dia pode abrigar uma única oração consciente, que se inicia ao despertar e termina ao adormecer.

 
Paulo declara em Efésios 6:18:
"Com toda a oração e súplica, orando em todo o tempo no Espírito e para isto vigiando com toda a perseverança e súplica para todos os santos" (Ef. 6:18).


Lendo o texto acima chegamos a uma conclusão: Apesar de todo o nosso relacionamento com Deus ser definido numa palavra, oração, há diversos tipos de oração. E é aqui onde nossa ignorância é grande, o que explica a falta de resposta para a maioria das orações. Essa é uma arte da qual muito se fala e pouco se conhece. Todavia, para que a oração seja respondida, deve ser feita de acordo com o princípios estabelecidos na Palavra de Deus.

 
Quando você vai semear, planta sementes. Toda semeadura é feita com sementes, mas existem vários tipos de semente e cada uma delas produz de acordo com sua espécie, seu tipo. Se alguém que arroz, planta sementes de arroz. Se alguém quer milho, planta sementes de milho. Se alguém quer laranjas e plantar sementes de abacate, nunca chegará lá.


I - TIPOS E NÍVEIS DE ORAÇÃO


"Oh! Tu que escutas as orações, a Ti virão todos o homens, pois a oração dos retos é o Teu contentamento!" (Sl. 65:2; Pv. 15:8b).

Poderíamos classificar as orações em três níveis: Deus, Nós e os Outros.

 

Dentro dos três níveis, temos sete tipos de oração: Três no nível de Deus, três no nível pessoal e um no nível do outro. Vamos esboçá-los:

 

A. Deus como centro das nossas orações


Há certas orações que são dirigidas a Deus, por causa de Deus mesmo, o que Ele é, o que Ele faz e o que tem feito por nós. Dentro desse nível, temos três tipos de oração: ações de graça, louvor e adoração.

 

1.    Ações de graça
É a expressão do nosso reconhecimento e gratidão a Deus pelo que Ele nos tem feito. Estamos encantados com suas dádivas que nos beneficiam. Basicamente é a oração que expressa gratidão a Deus pelas bênçãos que Ele tem derramado sobre nós.

 

2.    Louvor
A oração de louvor é um passo além das ações de graça. São expressões de louvor e exaltação a Deus, não necessariamente pelo que Ele me faz, mas pelo que Ele faz como um todo pelos outros ou no universo. Sua criação, Seus poderosos feitos. O louvor, portanto, se concentra nas obras de Deus. Louvar é reunir todos os feitos de Deus e expressá-los em palavras, numa atitude de exaltação e glorificação ao Seu Nome, que é digno de ser louvado.

 

 

3.    Adoração
O tipo de oração que exalta a Deus pelo que Ele é. Concentra-se no caráter de Deus, nos Seus atributos, na Sua Pessoa. É a entrada no Santo dos Santos, para responder ao amor de Deus. Ali nada fala do homem, mas de Deus. É o reconhecimento do que Deus é. É a resposta do nosso amor ao amor Divino.


O Salmo 100 apresenta os três tipos de oração no nível de Deus: "celebrai com júbilo ao Senhor, todas as terras. Servi ao Senhor com alegria, apresentai-vos diante dEle com cântico. Sabei que o Senhor é Deus...

 

O Salmo 95 também apresenta essa progressão. "Vinde, cantemos ao Senhor, com júbilo, celebremos o Rochedo da nossa salvação. Saiamos ao seu encontro, com ações de graça, vitoriemo-lo com Salmos (Louvor). Porque o Senhor é o Deus supremo, e o grande rei acima de todos os deuses..." (Sl. 95:1-3).

 

Começo agradecendo, passo para o louvor e termino amando a Deus, adorando a Deus. E adoração é a forma mais elevada de oração. Esse nível de Deus é o que deve dominar a nossa vida. Quando falamos de orar como um modo de viver, referimo-nos a este nível. O tempo todo com uma atitude de gratidão, de louvor e adoração. É um relacionamento. Logo ao despertar, você vai agradecendo a Deus o sono, a cama, a casa, a água, o alimento, tudo. Nada de reclamações, de murmuração, mas de exaltação. Já se levanta dizendo: "Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele. (Sl. 118:24)."


Esses três tipos de oração você pode fazer o tempo todo.

 

B - Nós mesmos como o centro das nossas orações


Aqui vou a Deus por causa de uma necessidade pessoal. Existe alguma circunstância em minha vida precisando ser alterada, alguma decisão a tomar ou algum fardo sobre meus ombros. Embora falando com Deus, o foco da atenção é a satisfação de necessidades pessoais. Busco uma resposta para a alteração de alguma circunstância em minha vida que está fora dos padrões de Deus para mim. Nesse nível temos também três tipos de oração: Petição,
Entrega e Consagração.

 

1.    Petição ou Súplica
É "um pedido formal a um poder maior." É a apresentação a Deus de um pedido, visando satisfazer uma necessidade pessoal, tendo como base uma promessa de Deus. Nesse tipo de oração, já tenho o conhecimento de qual é a vontade de Deus, pelo que o pedido será feito em fé, com a certeza da resposta, antes mesmo da sua manifestação, de acordo com Marcos 11:24:
"Por isso vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco".

 

2.    Consagração ou Dedicação
É uma atitude de submissão à vontade de Deus. Essa oração é para as ocasiões em que a vontade de Deus é desconhecida. Há uma circunstância em que preciso de direção; não sei o plano de Deus para aquele assunto, em particular. Aqui exige espera , consagração e inteira disposição de conhecer e seguir a vontade do Pai. É mais uma atitude de rendição, busca e submissão, com o propósito de obediência quando a direção vier.

 

 3.    Entrega

É a transferência de um cuidado ou inquietação da minha alma, para Deus. Há uma circunstância em que os cuidados, problemas e inquietações da vida e batem à porta, então assumo uma atitude de transferência destes para Quem tem condições de carregá-los: meu Deus. Está é a oração em que lanço os fardos sobre o Senhor, com um conseqüente descanso.

 

C. Os outros como centro das nossas orações.


Intercessão
Aqui vou a Deus como sacerdote, como intercessor, levando a necessidade de outra pessoa. Interceder e colocar-se no lugar de outro e pleitear a sua causa como se fosse própria. O motivo primeiro deste tipo de oração é ver a circunstâncias alteradas na vida de outrem. Exige bem mais do que os outros tipos e merecerá um estudo à parte.

 

II - FORMAS DE ORAÇÃO


Há três formas pelas quais você pode apresentar todos os tipos de oração: Privada, concordância e coletiva.

 

A.   Oração privada (a sós)
"Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto, e, fechada a porta, orarás a teu Pai que está em secreto; e teu Pai que vê em secreto, te recompensará" (Mt. 6:6). Aqui fala do relacionamento pessoal. Não indica necessariamente que sempre que se ora deva-se estar só, fisicamente, pois alguém pode se isolar com o Pai no meio da multidão, tendo o coração totalmente voltado para Deus, e pode estar no meio da multidão, mesmo estando sozinho.

 

B.   Oração de concordância (dois ou três)
"Em verdade vos digo que se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que porventura pediram, ser-lhes-á concedida por meu Pai que está nos Céus. Porque onde estiverem dois os três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles" (Mt. 18:19,20) A oração de concordância é aquela quando duas pessoas, de comum acordo, na mesma fé e no mesmo pensamento, apresentam uma questão a Deus, dentro da Sua Vontade.

  

C.   Oração coletiva (o grupo)
"Ouvindo isto, unânimes levantaram a voz a Deus e disseram..." (At. 4:24)

 


A oração coletiva é a de concordância multiplicada. É quando um grupo se une, no mesmo parecer, e apresentam juntos a sua petição. Há um poder tremendo neste tipo de oração.
Qualquer dos sete tipos de oração pode ser apresentado usando uma dessas formas.

 

III - RECURSOS DA ORAÇÃO


Há dois tremendos recursos na oração: O Espírito Santo e a Palavra de Deus. Os dois sempre caminham juntos. A palavra é a semente e o Espírito libera a vida que nela está.

 

A.   Orando a Palavra (respaldando a oração com o que está escrito).
Toda oração, para que alcance seu efeito, tem que ser respaldada pela Palavra. Quem ora a palavra, já começa com a resposta. Palavra é uma tremenda arma da oração e um recurso efetivo.

 

B.   Orando no Espírito (oração em línguas).
O Espírito conhece a vontade de Deus, e é Ele quem nos dá consciência da Sua presença. Nem sempre sabemos orar como convém, todavia o Espírito conhece todas as coisas, portanto se oramos movidos pelo Espírito, oramos bem.  Existem aqui dois aspectos: Um é aquela dependência do Espírito, quando Ele se move em nós. Outro é quando oramos em línguas e em todos os tipos de oração, podemos orar a Palavra e orar em línguas.

 

 

IV - ARMAS DE COMBATE NA ORAÇÃO

 

A.   A autoridade de Ligar e Desligar
"Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra, terá sido ligado no Céu, e tudo o que desligardes na terra, terá sido desligado no Céu" (Mt. 18:18).
A oração tem duas facetas: o encontro com Deus e a oposição satânica. O adversário sempre tenta roubar nossas bênçãos e se interpor no caminho entre nós e o Pai. Ligar e desligar fala da autoridade que temos em Cristo para resistir às forças que se nos opõem na vida de oração.

 

B.   O Nome de Jesus Cristo
Ao nome de Jesus todo joelho tem que dobrar. Ele tanto nos ordenou ir a Deus levando nossas orações em Seu nome (Jo. 14:13,14), como nos deu autoridade de enfrentar Satanás também em Seu nome (Mc. 16:17). Jesus é a porta que nos abre os tesouros da graça e tranca os poderes do inferno.

  

C.   A Espada do Espírito - A Palavra
A Palavra de Deus é tanto fonte das nossas orações, como arma de combate contra as forças das trevas. Ela é a espada do Espírito. Como tal, é arma para combater as interferências e maquinações inimigas.

 

D.   O Sangue de Jesus
Apocalipse nos informa que os santos vencem, tanto pela Palavra, quanto pelo sangue do Cordeiro (Ap. 12:11). O sangue bendito garante nossa cobertura e atesta que Satanás não tem reivindicações sobre a nossa vida e pertencemos a Jesus.

 

 

Pra. Valnice Milhomens Coelho
Extraído do Livro Tipos de Oração

(Resumido por Obr. Deivis Narciso)